Páginas

BRA, sua carteira de piloto



            Para tudo o que se faz na vida existe um documento, por exemplo: quando se forma como engenheiro, recebe o CREA; quando está apto a dirigir, a CNH. Ou seja, temos carteira/documento para tudo. E com o aeromodelismo não é diferente, temos o BRA; que nada mais é que uma carteira de piloto de aeromodelo, mas claro, com algumas vantagens.





            Não faz sentido falarmos de BRA sem explicar o que é a COBRA, como o próprio nome diz, é a Confederação Brasileira de Aeromodelismo. O órgão que regula e organiza o aeromodelismo em nível nacional, cuidando de campeonatos, das pistas homologadas, das regras gerais de segurança, entre outros assuntos.

            O BRA é o documento que comprova sua situação regular perante a Confederação até certa data, pois ele precisa ser renovado anualmente. Não é obrigatório ter para simplesmente voar um aeromodelo, porém é recomendável e em certas situações pode ser exigido.

            Sua principal vantagem é o seguro contra terceiros, com ele você está coberto contra qualquer prejuízo ou dano que venha causar a OUTRA pessoa.

            Ou seja, caso derrube o avião no carro do amigo, o seguro paga; caso acerte o amigo ou outro visitante, o seguro cobre as despesas; caso acerte outro avião próximo a pista, o seguro paga o avião da outra pessoa (o seu não); caso seu aeromodelo cai em cima de uma casa fora da caixa de voo (espaço destinado aos voos), o seguro cobre os danos.

            Dessa maneira você pode voar tranquilamente sem medo de ter grandes problemas com terceiros.

            Porém há algumas restrições, e as principais são:

            Você deve estar voando em uma pista homologada, ou seja, reconhecida e cadastrada na COBRA.

            O seguro tem um limite de indenização, que é escolhido no momento do cadastro ou renovação. Caso o dano ultrapasse esse valor, o restante pode ser negociado diretamente com a seguradora.

            Por exemplo: Você acertou outra pessoa com o seu aeromodelo, e por alguma complicação as despesas ficaram em 25 mil reais. Como o seu seguro era de 20 mil, este valor a seguradora paga sem maiores problemas, e o restante (cinco mil) poderá ser negociado com ela, pois não fazia parte do pacote contratado. Lembrando que a franquia é de 500 reais.


            O valor da apólice fica entre 20 e 100 mil reais, o valor a pagar também aumenta conforme o valor da apólice, entre 130 e 170 reais por ano. Para pilotos de jato, devido ao perigo da operação, o único seguro disponível é o de valor mais alto (100 mil).

            Claro que em um possível acidente todo o trâmite da seguradora e da COBRA seria seguido, mas de uma maneira geral é assim que funciona: basta enviar um e-mail para mario.schroeder@berolina.com.br com um relato do ocorrido e os documentos que comprovam o fato (Fotos, B.O., testemunhas...).

            Outra vantagem é a comprovação de que você é apto a operar um aeromodelo, ou seja, é um piloto de verdade. Algumas pistas já estão exigindo o BRA para pilotos convidados como uma maneira de prevenir acidentes, pois no mínimo o piloto tem capacidade de voar sozinho. E a tendência é que cada vez mais o BRA seja obrigatório, tanto para voo em pistas homologadas quanto para campeonatos. Nas competições e eventos apoiados pela COBRA é obrigatório ter o BRA válido para poder voar.

            E a terceira, mas não menos importante vantagem é incentivar a COBRA a divulgar o aeromodelismo no Brasil, pois sem dinheiro não é possível fazer nenhuma benfeitoria para o hobby.

            Para se cadastrar na COBRA e pedir seu BRA é simples: basta ser sócio de um clube homologado, entrar no site da COBRA, preencher o cadastro, emitir e pagar o boleto, e depois enviar por Correios ou e-mail os documentos necessários. Dentro de alguns dias seu BRA será enviado via Correios para o clube o qual você é sócio.

            Vale lembrar que um dos documentos a ser enviado é a ficha de aprovação, em que um membro da diretoria do clube precisa assinar para atestar a capacidade de voo do piloto.





Quer ser avisado de todas as nossas postagens? Cadastre seu e-mail aqui.



            Ainda está com alguma dúvida sobre a COBRA ou o BRA? Deixe seu comentário aqui embaixo ou envie um e-mail diretamente para a confederação (diradm@cobra.org.br).



1 comentários:

  1. Nosso clube já foi homologado, isso numa época em que estávamos em atrito com um novo loteamento criado próximo onde voávamos, foi a única maneira de ficarmos no local com o "apoio" da prefeitura, já que a área era dela, e depois que mudamos de local, perdemos vários sócios e os que restaram acharam melhor extinguir o clube por motivo de custo, já que ficamos em poucos praticantes, ainda guardo minha carteirinha como lembrança, e até como meta, torcendo por uma nova oportunidade de nos filiarmos novamente. Hoje é improvável, pois praticantes no clube temos 5 pessoas, e mais uns 5 que tem o aeromodelismo como segundo e até terceiro plano, e destes, acredito que 80% não concordariam em ter um custo a mais, mesmo com o benefício do seguro. Enfim, a esperança continua... Se o bicho começar a pegar pra voar em clubes aqui da região, o jeito é filiar a um clube de outra cidade e ter o BRA ativo, mesmo sabendo que só estaremos "seguros" 3 ou 4 vezes no ano. Ótima matéria Marcelo. Grande abraço!!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...