Tipos de cola


Quem nunca utilizou uma cola? Este é um dos itens mais comuns do aeromodelista. Serve para tudo, desde travar o parafuso, até construir aeromodelo. Claro, cada tipo para seu objetivo.
É de se esperar, que pelo menos uma vez em sua trajetória aeromodelística você a utilize. Por isso, é bom estar preparado para emprega-las corretamente.
Este pequeno guia, serve como referência. Mas seu uso não se limita a estes fins ou características.


CA (Cianoacrilato, popular Super Bonder®):

Ótima cola para uso rápido, seca instantaneamente sobre pressão e não precisa ser preparada. Deve ser usada em locais com baixo esforço, pois por ser rígida não aceita flexão.
Para uso onde não é possível aplicar pressão e se necessita de uma cura rápida, use acelerador de cura. Possui uma versão que não agride isopor e depron (CA foam), a CA comum NÃO pode ser usada nesses materiais. Para removê-la use removedor específico ou acetona.
Usos gerais: Montagem e conserto de modelos (em locais que não há muito esforço), reparo em entelagem e ponto de fixação para chapeamento (até a cola definitiva secar).


Cola quente:

Apesar de ser pesada, é muito resistente e flexível. Para usá-la, precisa aquecer a “pistola”, o que demora de 5 a 10 minutos. Não é muito indicada para montagem total, pois agrega grande peso ao aeromodelo.
Usos gerais: Fixação se servos pequenos (9g) e colagem de parede de fogo para elétrico.


Cola de contato (popular cola de sapateiro):

Pouco utilizada. Possui grande aderência e baixíssimo peso. Seu uso deve ser em área aberta, pois exala gases tóxicos. Não exige preparo, somente um tempo de espera (3 min) antes de unir as partes. Possui uma versão sem solvente, que pode ser usada em depron e isopor.
Usos gerais: Montagem completa de modelos em depron, fixação de entelagem e revestimento do cockpit.


Epóxi (popular Araldite®):

A mais utilizada, serve para praticamente tudo. Necessita misturar os dois componentes, resina e catalizador, em quantidades iguais. Depois de curada, fica como uma massa rígida e cristalina. Para limpar excessos use álcool quando ainda estiver líquida. Seu tempo de cura varia, sendo cada um, mais indicado para um uso:

2 min: Reparos rápidos no campo de voo e onde não exige muito esforço.

30 min: Construção em geral, com qualquer material (balsa ou depron) e reparos onde exige médio esforço.

24 horas: Colagens da base de trem de pouso, e locais que exigem muito esforço.


Trava rosca:

Fluido utilizado para reter parafuso, evitando que se desaperte durante o voo. Para anular seu efeito, basta esquentar o parafuso com maçarico ou isqueiro forte. Existem basicamente três tipos, usados em:

Baixo torque: Parafusos que se retira eventualmente e localizados em locais com mínima vibração.

Médio torque: Parafusos que quase nunca são retirados e localizados em locais com muita vibração.

Alto torque (permanente): Parafusos que não serão retirados e localizados em locais com alta vibração.



Qual cola você usa? Conhece mais alguma que não citei? Faça um comentário!

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...