Páginas

Peso/Potência e Carga Alar




            Já perdi até a conta das vezes que escutei alguém falando: meu avião pesa 1 kg, se eu colocar um motor que “puxa” 0,8 kg ele não vai voar? A resposta correta é: provavelmente sim, mas se vai voar como deve já não sei. Essa pergunta pede uma resposta muito mais complexa que um simples sim ou não. Há inúmeras variáveis que devem ser analisadas nesse caso.

            O primeiro e mais importante ponto a pensar - quando o quesito é peso em um avião – é a Carga alar, ou seja, quantos gramas uma pequena área da asa consegue sustentar. A unidade mais usada é o g/dm², isto é, quantos gramas um quadrado de 10 cm de lado deve sustentar.

            Pensando assim, podemos concluir que caso coloquemos muito peso em um aeromodelo, mesmo que “o motor consiga puxar”, o voo não será como desejado, pois a carga alar é alta. O maior sintoma disso é uma velocidade de estol elevada, ou seja, o avião “para de voar” mesmo estando mais rápido que o normal.

            Por isso que um modelo pesado precisa de mais velocidade para voar, pois uma das coisas que aumenta a sustentação é a velocidade, assim, mais pesado = maior velocidade de voo.

            Ai te pergunto: adianta colocar um motor que puxe se o avião vai ficar mais rápido e com pior pilotagem? Na minha opinião não, cada modelo tem seu envelope (característica) de voo, e se mudar muito isso ele acaba perdendo a graciosidade.

            O segundo, mas não menos importante ponto é o peso/potência, porém, ele varia conforme o tipo de voo desejado. Por exemplo, um avião para 3D necessita de mais potência (proporcionalmente) que um biplano da Primeira Guerra mundial, pois os envelopes de voo são distintos. Enquanto o 3D precisa subir na vertical sem limite, o biplano só precisa voar na horizontal e no máximo subir a 30º por pouco de tempo.

            O que quero dizer é que a potência necessária para levar certo de peso de aeromodelo é outra. Enquanto para voos 3D é necessário duas vezes mais potência que peso, um escala não acrobático (biplano do exemplo) consegue voar com 0,7 vezes ou menos.

            Vocês ficariam assuntados se soubessem o quanto de potência um aeromodelo tem comparado a um avião tripulado. Nossas pequenas máquinas são estupidamente potentes e fazem coisas impossíveis às aeronaves reais.

            Agora que vocês entenderam a importância e como funciona cada parâmetro, deixo uma tabela para ser consultada em caso de dúvida:







            Sabendo o peso do seu avião (em kg), você deve multiplicar pelo valor correspondente dado na tabela acima (potência), e o resultado é a potência que seu motor deve ter para que o avião voe bem.

            Já para calcular a carga alar precisa fazer algumas contas, por isso CALCULAR... O primeiro dado necessário é a área de asa do aeromodelo, e isso pode ser conseguido no manual ou na planta, e é expresso em decímetros quadrados, geralmente. Sabendo isso, basta multiplicar a área pela carga alar correspondente ao seu envelope de voo da tabela acima, o resultado é o peso máximo que seu aeromodelo deve ter (em gramas).


Quer ser avisado de todas as nossas postagens? Cadastre seu e-mail aqui.


            Conhecendo essa tabela você não vai precisar perguntar para algum aeromodelista experiente que motor vai bem no seu aeromodelo, você será autônomo para escolhe-lo.


            Aprendeu alguma coisa com este artigo? Deixe aqui embaixo seu comentário ou dúvida sobre o tema.



11 comentários:

  1. muito boa informaçao estou montando um spityfayre ,tenho a planta mas nela indica dois tipos de motores com estes dados posso comprar o motor correto muito bom Obrigado

    ResponderExcluir
  2. Desculpe mas não entendi nada! Multiplico o peso do meu aero pelo que? Esta tabela não me diz muita coisa também, w/kg? O que é isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Multiplique o peso do seu aero pelo valor correspondente na coluna "Potência" para saber quantos Watts é necessário para que ele voe dentro do seu envelope de voo esperado. Esta unidade é Watts por Kilograma, ou seja, quantos Watts (de potência), é necessário para levantar "um kilograma de aeromodelo".

      Excluir
  3. Muito bom. Hoje ainda não trabalho com montagens de aeros. Terceirizo tudo. Mas quem sabe no futuro.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, mas com relação a helice e o KV do motor? Tenho 4 aeros com a mesma envergadura (1400mm) com carga alar similares (warbids) em torno de 70g/dm² e todos usando o mesmo equipamento, apenas um deles voa bem mais lento, como calcular para que ele atinja um velocidade ideal ?No caso seria bom manter o motor (580kv 4s 800W) e trocar a helice que é tripá 13x8, como quero velocidade sem consumo, creio eu que terei de sacrificar a escala e colocar uma hélice bipá 13x8 ou 13x10 ...

      Excluir
    2. Qual é o modelo da seu avião que voa mais lento? Provavelmente, se todos possuem características similares, o que limita a velocidade de um é o arrasto de toda sua fuselagem. O cálculo disso seria complexo, acredito que valha mais a pena tentativa e erro. O primeiro passo é verificar se a hélice é a máxima indicada para o conjunto (motor, esc e bateria), temos um artigo aqui que fala sobre isso. Após isso você deve escolher outra hélice não passando dos limites do conjunto. Ao escolher outra hélice, seja ela bi ou tripá, dê preferência para o passo invés do diâmetro.

      Excluir
  4. Muito bom o tema! Você mesmo que montou essa tabela de carga alar x tipo de vôo ou tirou de alguma referência?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esta tabela foi o compilado de duas outras que eu tinha somadas à minha experiência.

      Excluir
  5. meu amigo gostaria que você fise´se esse calculo para mim porque eu não entendi muito essa tabela, é o seguinte eu fiz um aeromodelo piper gigante com um motor de roçadeira de 43 cc de 1,07 hp,ele ficou pesando 10 kg pronto para voar como que é feito esse calculo lhe aguardo, meu e-mai é flaviorobertofernandesf@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. A tabela é para cálculo de aeromodelos elétricos, tanto que a coluna potência está em w/kg (watts por quilo). No teu caso você precisa calcular e depois encontrar uma tabela de equivalência entre motores elétricos e a combustão...

      Peso 10
      Envergadura ?
      Corda ?

      A carga alar é um cálculo envolvendo a área da asa e o peso que ela sustenta a cada centímetro cúbico, a partir da carga alar você vê na tabela se o o valor está de acordo com o esperado, no caso do Piper, se não me engano é um treinador, então deveria ter no máximo 25 de carga alar de acordo com a tabela.

      Peso x 1000 = peso em gramas (PG)

      PG x potência (w/kg) = potência do motor em watts

      No meu caso tenho um aeromodelo com 2 metros de envergadura pesando 850 gramas, corda na ponta de 18 cm e na raiz 25 cm, a carga alar nestas medidas fica em 19.77 g/dgm². É um valor bem baixo, menor que o valor máximo de planadores termais de acordo com a tabela.

      O cálculo para ele seria...
      0.850 x 140 = 119 watts

      Então, preciso de um motor com no mínimo 119 e no máximo 204 watts de consumo.

      Espero que tenha lhe ajudado.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...