Páginas

A hora de descartar uma LIPO


 
De tão estufada a bateria ficou dura

Sua descarga caiu para metade de uma nova

Chegou a hora da reciclagem, depois de cortar os cabos, descartei



            Quem acompanha minhas postagens sabe que baterias de LIPO é um assunto que abordo constantemente. Só por isso você já deve imaginar o risco que elas representam. Considero-as mais perigosas que galões de combustíveis, pois estes não entram em combustão espontaneamente. Não preciso listar aqui os inúmeros acidentes que já ocorreram com ela; de simples gramas queimadas, até casas e modelos incendiados. Por isso sempre digo: Segurança em primeiro lugar, SEMPRE.

            Primeiro vou contar minha última experiência com estas baterias, que após mais de dois anos de uso precisei descarta-la para evitar um prejuízo maior.

            Apesar de eu tê-la descartado somente agora, há tempos observo que ela já não estava boa.

            Um dos indícios foi o inchaço, ela estava muito mais estufada que o normal. Sim, em minha opinião é normal que a bateria estufe depois de certo tempo de uso, e somente isso não representa que sua vida útil já se esgotou, mas sempre é bom ficar atento.

            Outro sinal foi a perda de potência do motor, ou seja, já não descarregava como antes. A diferença era clara ao utilizar essa bateria velha e uma nova. O aeromodelo desenvolvia praticamente o dobro da velocidade e do barulho. Além da velha ficar quente após o pouso. Mas como ainda era possível voar assim, mantive o uso normalmente. Porém, sempre estive atento a este problema.

            O último e definitivo motivo foi o aquecimento durante a carga, o que eu considero o maior problema, pois duas baterias minhas já pegaram fogo durante o procedimento. Sempre carrego minhas baterias dentro dos parâmetros do fabricante, no máximo 5C.

            Com tantos motivos não tive mais motivos para continuar usando a bateria, prefiro gastar um pouco comprando uma nova do que perder algo de mais valor por causa de um incêndio. Por isso, sempre fique atento às condições das suas baterias, principalmente as de LIPO. E caso ache que ela está estranha, jogue fora e compre uma nova.


             Quer ser avisado de todas as nossas postagens? Cadastre seu e-mail aqui.

            Gostou das dicas de como analisar uma LIPO? Já teve problemas com elas? Deixe seu comentário aqui em baixo.


11 comentários:

  1. Ótima abordagem sobre as Lipo, lembro também a devemos usar os carregadores apropriados para elas. Esses carregadores controlam de maneira correta a carga evitando que se danifiquem e também os acidentes que muitas vezes podem ser graves.

    ResponderExcluir
  2. Como devemos descartá-las, sem contar com postos de coleta apropriados? Ponho-as na água e deixo por 15 min, depois posso descartá-las com segurança? Como fazer?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que não exista um tratamento ecologicamente correto sem ser por processos industriais. Nunca pesquisei sobre o assunto, mas acredito fortemente que colocá-la na água não afeta em nada sua estrutura, ou seja, continua a mesma, perigosa. O jeito mais correto é procurar postos de coletas, se não me engano postos de combustíveis e farmácias possuem esse serviço.

      Excluir
  3. Antes de descartá-las tem que descarregar em solução de água com sal até zerar a tensão. As baterias de Lipo não são tóxicas e podem ser descartadas em lixo comum (descarregadas, é claro).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Murilo, depois de pesquisar novamente o tema não encontrei nenhum artigo de fonte confiável que relata esse procedimento. Até onde conheço, esse tipo de bateria é perigosa quando descarregada totalmente. Minha recomendação ainda é descartá-las em local de coleta de baterias.

      Excluir
  4. pra quem quer descartar sua lipo e não sabe como, a dica é simples, em um balde, dilua sal com água (coloque sal até saturar), coloque e deixe a bateria submersa lá por uns 2 dias (melhor sobrar que faltar), o sal, em conjunto com a água, irá curto-circuitar a bateria, e com isso, a água impedirá que ela esquente, expele gases e pegue fogo, e a partir disso dai, você pode descartar elas no lixo comum, uma das vantagens das LiPo, é que quando neutralizadas e sem carga, elas não agridem ao meio ambiente

    ResponderExcluir
  5. Antes de descartar eu desmonta ela, pode ter alguma célula boa, as vezes é só uma ou duas que estão inchadas, de duas ruins faço uma boa. Já tenho 3 "frankstein" funcionando beleza.

    ResponderExcluir
  6. É isso aí, estão certos o Murilo e o Cícero. A maneira correta de se descartar uma LiPo é descarregá-la totalmente com uma carga qualquer (lâmpada, por exemplo) e depois deixá-la submersa por vários dias numa solução de água e sal. Daí podem ser descartadas no lixo comum, pois não são tóxicas.

    ResponderExcluir
  7. Estar inchada não significa momento de descarte. Para saber como anda a vida da bateria, meça sua resistência interna, medida em Ohms. Uma bateria nova tem resistência bem baixa, entre 1 e 5 Ohms. Acima de 30 Ohms, considere sua bateria próxima do fim. Nestas condições ela não mantém a carga como antes. É lixo à vista. Abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E como se faz para medir a resistência interna da bateria?

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...