Páginas

Consertando um Rádio Futaba em casa



            Considero o rádio transmissor o equipamento mais importante quando pensamos em segurança de voo, e por isso, ter um rádio em perfeitas condições é primordial para evitar problemas.  E ao final deste artigo vocês vão perceber que falta de informação custa caro.




            Certo dia, o Micael - que já apareceu algumas vezes comigo lá no nosso canal do You Tube – resolveu comprar um novo rádio, pois o seu antigo estava apresentando alguns problemas graves. Pesquisou bastante, e encontrou um Futaba 14SG usado.

            Depois de muito conversar com o vendedor, o Micael descobriu que o motivo da troca seria o Firmware instalado no rádio (V2.0), pois o até então dono do rádio tinha medo de atualizar, e queria o mesmo rádio com uma versão mais nova (V6.0). Hoje está na V7.0.

            Pelo menos este foi o “motivo” dele, que eu não acredito até hoje, pois o rádio apresentava, também, outros defeitos bem mais graves que um simples Firmware desatualizado:

            O suporte da antena estava quebrado, o que a fazia cair de vez em quando, mas não interferia em seu sinal de transmissão. Apesar do rádio funcionar perfeitamente com isso, considero um defeito.

            E o outro problema eram os botões “Touch Screen”, que insistiam em não funcionar com grande frequência. Acredito que este tenha sido o real motivo da venda do rádio: o problema no botão. Mas isto seria detectado por nós apenas mais tarde.

            Para muitos, inclusive o vendedor, isso seria suficiente para condenar um rádio e “passar o problema para frente”, enganando o comprador. Exatamente por este motivo já escrevi um artigo recomendando boas práticas ao se comprar equipamento para aeromodelismo de segunda mão.

            Bem, vamos deixar os adjetivos deste vendedor de lado e focar no conserto do rádio.

            Assim que o Micael comprou o rádio, já trouxe aqui em casa para eu dar uma olhada. Expliquei para ele que este “medo” de atualizar o rádio é besteira, e que eu mesmo já havia feito o procedimento no meu rádio mais de uma vez, inclusive gravei até um vídeo mostrando como se faz.

            Foi aí então que comecei a mexer no rádio, e percebi como os botões estavam ruins: hora funcionavam, hora não. Trocar fisicamente é um procedimento mais complicado, principalmente por não se ter o botão disponível.

Mas pensei uma solução alternativa: por que não tentamos atualizar o rádio, algo que já seria feito de qualquer maneira, e observamos se o botão melhora? Pois pode ser apenas uma incompatibilidade entre Firmware (programa) e Hardware (componentes físicos).

Dito e feito, assim que atualizamos, todos os botões passaram a funcionar corretamente, inclusive conseguimos entrar na Função “Teste de alcance”, o que anteriormente não era possível.

Pronto, o pior problema estava resolvido, e de uma maneira muito mais simples do que imaginávamos. Agora bastava trocar a antena do rádio.




Felizmente o Claudião, grande amigo meu, tinha algumas novas guardadas em casa, pois certa vez sua antena também quebrou. Quando ele entrou em um site estrangeiro para comprar, se confundiu e acabou comprando 3 peças. Uma ficou para o rádio dele, e outra, um bom tempo depois, para o rádio do Micael.

Sei que muitos pilotos têm pavor de abrir o rádio, mas isso é um procedimento muito simples, basta ser feito com calma.




A troca foi muito simples: bastou retirar um detalhe que recobre a antena e a tampa traseira para acessar a conexão do fio da antena e a base de seu suporte.

Ela não é parafusada nem nada, apenas encaixada por uma trava que permite sua articulação. Por isso bastou empurrá-la para fora e soltar seu fio. Algo extremamente fácil de ser feito.

Colocamos a nova antena e fechamos tudo como estava anteriormente. Claro que antes de decolar fizemos o famoso teste de alcance corretamente, pois de nada adianta fazê-lo de maneira errada.

Veja a fotos da antena quebrada (em cima), e da antena nova (embaixo):





Este caso me deixou algumas lições:

A primeira delas é: cuidado de quem se compra equipamento usado, principalmente rádio. Porque na grande maioria das vezes não é possível saber se o equipamento está funcionando corretamente, e quando descobrir pode ser tarde demais. Eu particularmente não gosto de comprar rádio usado, receptores e outros equipamentos sempre compro.

Segunda: O conserto muitas vezes pode ser bem mais simples do que você imagina. E com um pouco de conhecimento é possível economizar bastante tempo e dinheiro fazendo você mesmo. Claro que, algumas vezes pode ser necessário enviar para a assistência técnica.

E terceiro: Mantenha seu rádio atualizado, pois pode evitar muitos problemas. Se você é prevenido, espere algum tempo após sair o novo Firmware para atualizar o seu equipamento, pois a nova versão pode ter saído com alguma incompatibilidade; e tenho certeza que você não gostaria de ser a cobaia para testar.



Quer ser avisado de todas as nossas postagens? Cadastre seu e-mail aqui.



O que achou deste artigo? Um belo relato de manutenção, não foi? Você já passou por alguma situação parecida? Deixe seu comentário aqui embaixo !!!



7 comentários:

  1. Na boa, eu não tenho coragem de comprar usados,rádio,receptor,aeromodelo ou helimodelo,pois podem ter problemas intermitentes e só saberemos depois de algum tempo.

    ResponderExcluir
  2. Vç me indicaria algum livro gratuito sobre aeromodelismo começando do zero e que seja totalmente gratuito.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pela postagem, muito esclarecedor!!!

    ResponderExcluir
  4. Comprei um rádio usado na mão de um aeromodelismo aqui de Salvador ainda não coloquei em uso temo passar pelo constrangimento de estar quebrado com defeito como não me deu nota fiscal caso esteja mesmo com defeito como vou sair desse prejuízo?

    ResponderExcluir
  5. Comprei um usado ainda não testei como comprei sem nota fiscal como vou proceder se sair no prejuízo ?

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...