Páginas

Entelagem com Monokote







            Desentelagem

            Sem ter experiência, e por não encontrar material explicativo na internet, sofri muito para desentelar o Calmato, pois fui tirando a entelagem antiga na marra mesmo, puxando e ás vezes utilizando o estilete. As partes vazadas, como asas, leme e profundor são mais fáceis, mas as partes chapeadas são bem mais difíceis.

            Depois de desentelar tudo, percebi que havia algumas pequenas avarias em uma das asas. Colei e reparei onde era preciso. Em alguns desses reparos passei massa para madeira e lixei, deixando tudo pronto.

Como o avião estava montado, ou seja, com o aileron e as partes móveis do profundor e do leme fixados, não arrisquei em desmontá-los, pois fiquei preocupado em estragar alguma coisa.













            Entelagem

            Com o avião “pelado”, iniciei a entelagem do profundor, pois achei que seria mais fácil. Tirei as medidas no monokote, deixando pequenas sobras nas laterais. Como não tinha ferramentas adequadas usei ferro de passar roupas, colocando uma meia para que o ferro não ficasse em contato direto com o monokote. Não tinha a menor ideia de como ficaria o resultado. Com base num vídeo que busquei na internet, e no próprio site da Top Flite (Fabricante do monokote), aprendi que se deve iniciar a entelagem pelo meio, expandindo para as laterais e depois as extremidades.


            Vídeo que usei no aprendizado
           










            Depois de fazer as duas faces do profundor de forma relativamente fácil, passei para as bordas, e aí começaram os problemas, pois eu não tinha como alcançar as partes que ficam entre o a parte fixa e a parte móvel, e ficou muito ruim: errei as medidas, amarrotei e amassei os acabamentos, enfim, péssimo! Mas era o melhor que eu podia fazer no momento.

            Olhando nos sites as ferramentas (ferrinhos), tive a ideia de adaptar uma ponta em um ferro de soldar de 30W, e assim conseguir alcançar as partes menores, o que melhorou muito o acabamento.

            Depois do profundor todo entelado, percebi que ele estava meio enrugado e frouxo. Foi aí que entrou o poderoso secador de cabelos da minha esposa, e novamente deu certo. Usei a maior temperatura, e como mágica, foi ficando tudo muito esticado e bonito, o resultado final ficou bom.

Entretanto, fiquei desapontado com o resultado, e em conversa com um grande amigo e exímio construtor de aviões, o Sr. Elio Rocha, que me emprestou a solução para o problema: um ferrinho de entelagem!








            Com o ferrinho, parti para as asas. E aí meus amigos... A rapidez e a facilidade de usar a ferramenta certa é gratificante, e o resultado é ótimo. Assim, utilizei o ferrinho até para os acabamentos, com um resultado melhor que o usando meu ferro de soldar. Continuei utilizando o secador de cabelos da minha esposa, com um resultado e eficiência excelentes.

Ainda fazendo as asas, decidi comprar meu próprio ferrinho, e mais adiante, comprei também um “ferrinho para cantos”, aí sim consegui um resultado quase profissional.













            Dicas

            Antes e durante a desmontagem de seu avião, tire tantas fotos quantas puder, e faça vídeos detalhando as partes que serão desmontadas, ressaltando a direção dos servos, dos links, dos trem de pousos (principalmente se forem nas asas), os locais onde estão fixados os horns, com as devidas furações e medidas, para servirem de referência na hora da remontagem;

            Para desentelar use o secador (soprador térmico) em alta temperatura. A entelagem velha se soltará, às vezes fazendo bolhas, e depois utilize o estile para ajudar a retirar tudo (eu só usei esse recurso na última peça, mas funciona perfeitamente). Se ficar algum resquício de cola da entelagem velha, raspe com o estilete cuidadosamente, ou utilize o ferro para entelar em sua maior temperatura com um papel toalha por baixo, pois a entelagem se solta e gruda no papel.

            Use sempre uma luva na mão que não estiver segurando o ferrinho ou o secador (soprador), pois com essa mão você ajuda a esticar e alisar o monokote à medida que vai passando o ferrinho ou o secador; com o secador a luva é mais essencial, pois evita que queime as mãos. Reaproveitei uma luva de mergulho que já tinha em casa e funcionou muito bem. Existem luvas para esse fim nas lojas do hobby.

            Usei Monokote laranja e preto, e comprei um rolo de cada. Já o quadriculado é Oracover, a diferença entre eles é clara, pois estes adesivos não colam por contato, precisam ser aquecidos, por isso o uso do ferrinho. O Oracover precisa de uma temperatura menor, então o trabalho é mais rápido e fácil; já o Monokote precisa de uma temperatura maior para aderir. Ambos vêm com uma película que deve ser retirada antes de usar, sendo transparente no Monokote, e branca no Oracover. Outra diferença, é que o Monokote é um pouco mais fino que o outro.

            O melhor é fazer os cortes com a película, pois dá mais precisão no estilete. Só as retire no momento da entelagem, até para não sujar e estragar todo o seu capricho.

            Mantenha o estilete sempre com uma ponta nova, não economize nisso, sob o risco do corte sair mordido, o que resultará num acabamento péssimo.

            Melhor usar um vidro para apoiar, pois assim o corte não sai da direção. Apóie e prenda bem tudo antes cortar, pois como ambos são muito lisos acabam escorregando e desalinhando tudo. Atenção nas medidas dos cortes, sempre deixe uma margem maior, pois do contrário poderá precisar de arremates.

            Mas se for preciso arrematar, o Monokote aceita bem emendas, e ás vezes ficam quase imperceptíveis (no preto, por exemplo, é bem difícil vê-las). Errei bastante nos cortes, ou seja, nas margens, e tive que fazer amendas.

            Antes de iniciar os cortes, compre uma régua de aço com pelo menos um metro de comprimento; pois cortar com régua de 30cm é um caos os cortes maiores ficam complicados.

            Nas áreas onde a entelagem cobre chapas inteiriças não utilize o soprador, ou secador de cabelos em temperatura alta, pois há uma tendência de soltar a entelagem, podendo surgir bolhas. Caso a entelagem fique amassada, não se desespere: o ferrinho tira praticamente todas as imperfeições: aumente a temperatura e passe o ferrinho com um pouco mais de força.

            Nas áreas vazadas (asas, profundor e leme) somente o soprador consegue tirar todas as rugas.

            Nos cantos e arremates é muito necessário, para um bom acabamento, utilizar o ferindo de canto que vem com duas pontas, que servem para todo tipo de acesso.

            Atenção extra às curvas! É a parte mais difícil, pois quando for cobri-las será necessário realizar pequenos cortes, e cada um deverá ter certa medida de acordo com o raio da curva.

            Preferencialmente não entele por cima de outra entelagem, pois o aparecimento de bolhas é inevitável. Se for muito necessário, utilize baixa temperatura no ferrinho. O ideal é medir o desenho e os cortes antes de colocar no avião, fazendo a composição do desenho fora (em cima da mesa), juntando apenas as bainhas (quem já fez pipa ou balão entende o que digo), e somente depois coloque no avião.











            Na montagem será necessário fazer furos e talvez cortes na entelagem: para os furos usei um preguinho bem fino, e para os cortes (trem de pouso na asa) utilizei o estilete mesmo.

            O maior segredo é ter paciência, não faça tudo no mesmo dia, e se perceber que ficou ruim retire imediatamente e faça novamente.



              Quer ser avisado de todas as nossas postagens? Cadastre seu e-mail aqui.



Escrito por Roberto Bizarro



            O que achou do artigo? Agora está mais confiante para entelar ou reentelar seu aeromodelo? Caso tenha qualquer dúvida deixe um comentário aqui embaixo que teremos prazer em ajudá-lo.





2 comentários:

  1. Parabéns Bizarro, belo artigo e belo trabalho na entelagem. O sr Elio é realmente um amigo espetacular, sempre prestativo. Grande abraço.Ass Serejo

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelas valiosas informações.
    Muito bom!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...