Páginas

Tractor 25 Flying Circus - Montagem



            Minha vontade de construir um Tractor é antiga, pois alguns amigos possuem um desse, e o voo sempre me impressionou muito. Este ano resolvi entrar em contato com o Fabrício, dono da Flying Circus, para demonstrar meu interesse em fazer alguns artigos sobre seu produto. Sua resposta me impressionou, pois foi um imediato sim; não trocamos mais que três ou quatro e-mails até a encomenda chegar em casa.




            O kit é de fabricação exclusiva da Flying Circus – nossa parceira mais antiga - e projetado pelo próprio Fabrício. O modelo exato construído foi o Tractor 25 - de 1,4m de envergadura - o irmão menor da linha Tractor, que ainda conta com os modelos 45, 60/90 e 120. Todos são muito parecidos, mudando apenas o tamanho e a motorização recomendada.

            O objetivo deste terceiro artigo é tratar da montagem do modelo, mas ainda não se trata da instalação da eletrônica, e sim da colagem do profundor, dobradiça, instalação do trem de pouso, bequilha, piloto...

            Se vocês estiverem seguindo toda a série, verão que os adesivos e detalhes ainda não estão colados. Isto se deve a minha preferência de colar os comandos antes das faixas, para garantir que nenhuma ficará fora de posição.


            Resolvi “colar o vidro” do Tractor 25, que na verdade é um acetato, com epóxi, depois de colado descobri que isso poderia ter sido feito com cola branca, a mesma que utilizei para montar todo o aero. A vantagem deste kit é que tudo já vem recortado, bastando ao construtor destacar e colar conforme desejar.












            Para o fechamento do canopy resolvi alterar o sistema original com elástico, apesar de me parecer muito confiável. Coloquei uma trava mecânica para canopy colada com epóxi, e para isso precisei fazer alguns cortes e furos.






            A entelagem do estabilizador horizontal (profundor) que faz contato com a fuselagem foi cortada, deixando apenas uma fina borda colada para que o vinil não solte naquele ponto. Novamente utilizei epóxi para juntar as peças.







            O procedimento do estabilizador vertical (leme) foi semelhante, o único cuidado extra é mantê-lo a 90° do horizontal, mas para isto basta fixar um esquadro com fita adesiva.






            Todas as dobradiças foram coladas em seus comandos: três para cada flap e aileron, três para o leme e quatro para o profundor. Sendo a dobradiça próxima ao horn  do profundor e leme maior do que as demais.






            A bequilha deve ser instalada juntamente com o leme, pois seu arame vai colado dentro da superfície, garantindo uma ótima fixação mecânica.







            Os outros comandos foram colados normalmente, apenas limpando o excesso de cola com álcool antes de encaixas a segunda parte da dobradiça, para que não caia cola e impeça o livre movimento.











            O trem de pouso escolhido foi um pouco maior do que o sugerido pela Flying Circus, o que acabou deixando o Tractor 25 ainda mais belo em conjunto com os pneus. Fiz a furação do trem para ser fixado apenas com três parafusos, pois originalmente era para seis, algo desnecessário.









            O piloto foi instalado em cima de uma base, para que pudesse ficar posicionado na posição correta: próximo à janela. Tanto a base quanto o piloto foram colados com CA (cianoacrilato), e para facilitar o processo, também utilizei o acelerador de cura. Como o ombro do boneco estava encostando na entelagem e deixando marca, cortei alguns milímetros para o encaixe perfeito.
















            O pneu deveria ser um capítulo à parte, pois eu o considero como a cereja do bolo, para concluir o belo aero.

            Escolhi este modelo: Dubro Tundra 4” (inflável) inspirado nos Piper Super Stoll, que voam e pousam em minúsculos espaços, geralmente no Alaska. Caso ainda não conheça estes modelos, procure no You Tube por “Piper Tundra”. E apesar de ser desproporcional seguindo os padrões aeromodelísticos, deixou este pequeno Tractor de 1,4m com uma aparência respeitável.







            A pintura da calota foi feita pensando em seu padrão de cor: Amarelo com faixa vermelha. Utilizei 2 tintas spray GolorGin para uso geral e um fundo para plástico. O resultado me surpreendeu, pois parece tinta automotiva, ficou muito brilhante e uniforme. Lembrando que está tinta é indicada apenas para elétricos, pois caso fosse glow ou gasolina, ela seria rapidamente estragada pelo combustível. Neste caso indicamos tinta PU automotiva e verniz bi componente.















            Para finalizar o pneu, adicionei um adesivo com o nome do aero na calota, o que deixou este Tractor 25 diferente de todos os outros que já vi, e muito personalizado.







            A próxima etapa será a instalação da eletrônica, não perca!


Quer ser avisado de todas as nossas postagens? Cadastre seu e-mail aqui.
           


            O que achou da montagem? Ainda ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário aqui embaixo !!!



5 comentários:

  1. o meu acabou de chegar comprei vendo seus videos e uma duvida vc usou qual material para entelar como vc fez montando em partes e entelando ou depois de todo montado entelar curto seus videos inscrito no canal e começando no hobby valeu Marcelo obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi entelado com vinil, veja estes outros dois artigos que vai entender melhor:
      www.aeromodelismoeassim.com/2016/09/tractor-25-flying-circus-construcao.html
      www.aeromodelismoeassim.com/2017/01/tractor-25-flying-circus-entelagem.html

      Excluir
  2. E um aeromodelo muito bonito, eu gosto de construir meus proprios aeros para mim alem de ser divertido é uma terapia muito gratificante.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...